Thursday, September 07, 2006

INEQUAÇÕES
Sou matemático de cabeça para baixo:
as inequações, marcas de minha impotência;
os números, teimosia de Infinitude...
postergando o meu capturar definitivo.
Sou matemático de uma agônica geometria:
as linhas, tortas por um contorno inacabado;
as esferas, derretidas na frouxidão do tempo
(talvez, doidamente mais lânguidas que os relógios-tempo de Dali);
os trapézios, trapalhadas trôpegas
de um discurso falido.
(DiAfonso)

3 Comments:

Blogger eurico said...

Fico também de ponta cabeça. E tudo está revirado. Não há mais senso, nem simetria, nem ordem ou geometria alguma. Mas há poesia. Arte, pura arte d'aqui, como em Dali.
Abs fraternos.
Assina tua obra de arte, homem!

5:12 PM  
Blogger Josylene said...

****Diógenes****

Seu blog,tá gostoso demais de se ler,meus PARABÉNS!!!
Onde vc coloca sua mão tudo se transforma.
Parabéns, meu lindo mestre.Vc tem uma verdadeira inspiração...

Olha o meu... http://josyforever.blogspot.com
Beijos!!!

7:19 PM  
Blogger Josylene said...

Vista-se de mim
Meu cabelo deitado em seu peito perfumado seu coração
O sabor da minha boca em cada
palavra sua
Meus desejos em teus sonhos
Nesse jogo de sedução anjos falarão
por mim
Soprarão em seu ouvido, meus
pensamentos antes guardados
Agora devorados pela sua memória...
Fiquei guardada
Serei cuidada
Cuidarei de você
FELIZ DIA DO POETA!!!

Beijos meu lindo mestre!
Um dia de muita poesia p vc.

5:28 PM  

Post a Comment

<< Home